Comentários

04/11: Quem é o inimigo?

O blogueiro Luis Biajoni escreveu um post reclamando da falta de informações dos encartes dos CDs, e do fato dos encartes de CDs de artistas estrangeiros virem em inglês, mesmo quando os CDs são fabricados no Brasil.

No post, Biajoni reclama que falta respeito ao consumidor. Eu concordo plenamente, e vou além. O desrespeito ao consumidor pela indústria fonográfica é flagrante.

O maior exemplo é o preço dos CDs. Alegando precisar compensar perdas com a pirataria, a indústria aumenta o preço dos CDs, fazendo com que seu consumidor pague o pato.

Não seria mais produtivo diminuir a margem de lucros dos CDs, diminuindo seu preço, reduzindo assim a única vantagem que o CD "pirata" possui em relação ao original? Some isso a encartes mais elaborados, com informações relevantes, como pede o Bia, e o apelo do CD pirata será ainda menor.

Outro absurdo que fazem com o consumidor é o tal do CD anti-cópias, que infringem o direito do consumidor de fazer sua cópia de segurança. Quantas pessoas você conhece que já tiveram seus CDs originais roubados, junto com o aparelho de som do carro? Eu conheço algumas. O consumidor então é obrigado a gastar mais de 30 reais em um CD, utilizar apenas o original, e se for roubado, azar dele?

Mais um desrespeito é a insistência em querer manter o consumidor preso a um modelo arcaico de comercialização. Poucas pessoas hoje estão dispostas a gastar dinheiro com um CD onde se aproveitam 2 ou 3 músicas. Antigamente isso era inevitável, pois os custos de fabricação, distribuição e comercialização da mídia não justificavam a venda individual de faixas.

Porém hoje, com a tecnologia da Internet cada vez mais rápida, e os formatos de armazenamento como o MP3, vender faixas pela rede é viável e bastante lucrativo, como pode comprovar a Apple com seu iTunes. Infelizmente o serviço não é oferecido no Brasil.

Permitir que o consumidor compre as faixas que deseja, dos artistas que ele prefere, e monte seus próprios CDs, com as faixas adquiridas legalmente, é dar liberdade de escolha ao cliente. Mas parece que essa possibilidade é vista com terror pelas gravadoras, que temem perder sua galinha dos ovos de ouro.

Leia mais: Quem são os piratas? - Jack Bishop

Comentários

saiu outro dia (acho que foi ontem), em um desses cadernos
de informatica em algum jornal ...
que a sony/bmg estava usando um add-ware para controlar
a copia dos cd´s ...
um daqueles que era quase impossivel de encontrar e pior ainda
de remover ...
realmente um abuso

SemNomeAinda Blog
http://semnomeainda.blogspo...
04/11 12:07:04
Pois é aumentar os preços só aumenta a pirataria.
Deviam pelo menos caprichar no encarte né? Concordo plenamente.
04/11 15:39:19
Eu li que esse adaware da Sony acabou estragando o cd-rom de qualquer um que tentasse eliminar o programa indesejado. Infelizmente, apesar do sistema legal ter melhorado muito, ainda falta independência, liberdade de escolha e muitas outras coisas para acabarem com os P2P.

Abraços
06/11 02:42:00
ja roubaram o meu cd do carro com 3 estojos de cds junto.

o negocio e mp3 mesmo...

Edu
09/11 22:00:25

Comentar

Este post não permite comentários