Comentários

08/11: Digital Rights Management

Os leitores Silva e Fernando comentaram, no post "Quem é o Inimigo?", sobre o novo sistema para controle de cópias, da Sony/BMG.

Nesse sistema, o CD possui duas sessões, uma de áudio e outra de dados. Ao inserir o CD em um computador Windows, a sessão de dados será executada, e um programa, desenvolvido pela empresa inglesa First 4 Internet, será instalado em seu computador.

Esse software limita o número de cópias do CD que é realizada pelo seu proprietário. O problema é a maneira que o software é instalado. Ele fica invisível ao usuário, e não pode ser desinstalado pelo painel de controle, como qualquer software do Windows. E ainda existe o risco do mesmo poder ser explorado por hackers, deixando o sistema vulnerável.

Sem falar que agora, por causa do software, os CDs protegidos estão vindo com "licença de uso"! Isso é um absurdo, e como consumidor eu me recuso a ser tratado dessa maneira. Portanto eu NÃO compro CDs com proteção anti-cópia!



Saiba mais:
Em Português:
IDG Now!: Sony usa software oculto para proteger CDs
IDG Now!: Correção da Sony pode corromper PC
Em Inglês:
Mark's Sysinternals Blog: More on Sony: Dangerous Decloaking Patch, EULAs and Phoning Home
The Inquirer: Sony DRM is worse than you might think

Comentários

Eu sou a favor da pirataria, acho que os unicpos beneficiados pelo mercado fonografico atual são as proprias gravadoras.
Tava com saudades daqui já...
08/11 11:55:00
Valeu pela referência, Ricardo. Gostaria que houvesse uma solução razoavel para o problema. Músicos recebendo o dinheiro que lhes corresponde, gravadoras produzindo cds bons e baratos, e sistemas de download pagos mas de alta qualidade e variedade. Parece que não vai acontecer tão cedo. P2P neles.

Abraços
09/11 12:38:18

Comentar

Este post não permite comentários