Comentários

09/05: Favoritos da Copa: O Resto

Copa do Mundo - Alemanha 2006

Há exatos 4 meses, escrevi aqui um artigo que seria o primeiro de uma série sobre os favoritos da Copa.

O primeiro foi sobre o Brasil, e os demais deveriam falar das outras equipes que considero favoritas. Mas, no fim das contas, acabei não escrevendo o resto.

Assim, como estamos hoje a 1 mês para a Copa do Mundo, resolvi escrever, de uma vez só, sobre as outras Seleções que considero favoritas ao título máximo do futebol mundial.


Argentina



Depois do Brasil, a Argentina é a equipe mais cotada para ganhar a Copa. Nossos vizinhos contam com uma ótima equipe, recheada de talentos. A experiência de 2002, quando entraram como favoritos e foram eliminadas na primeira fase, certamente contribuirá para que os erros do passado não sejam repetidos. Porém, após o desastre da Ásia, a pressão por uma boa campanha é ainda maior.

O grande trunfo dos argentinos deve ser seu "Quarteto Fantástico": Riquelme, Tévez, Méssi e Crespo. Um quarteto de peso, que pode fazer história.


Inglaterra



Os inventores do futebol podem, pela primeira vez desde 1990, sonhar com o título. A equipe inglesa é muito boa, e conta com excelentes jogadores, que vêm atuando em alto nível por seus clubes, como Lampard e Gerrard.

A seleção inglesa também possui uma defesa muito sólida, um meio-campo habilidoso, e bons atacantes. Pesa contra a falta de reservas à altura, e a contusão do atacante Wayne Rooney, principal esperança do gols dos súditos da rainha, que deve jogar apenas à partir da segunda-fase.


França



Zinedine Zidane e Thierry Henry. Esses dois nomes são suficientes para colocar a França entre os favoritos. Henry segue em fase espetacular nos últimos anos, mas ainda não repetiu pela seleção as mesmas atuações que o consagraram no Arsenal. Zidane, por sua vez, teve uma temporada discreta no Real Madrid, muito graças as seguidas contusões que o levaram a decidir encerrar sua carreira após o mundial.

Além dos dois, a França possui uma seleção experiente, com jogadores que participaram da conquista de 1998 e do fracasso de 2002 e que, assim como Zidane, pretendem encerrar suas participações em Copas com outra conquista.


Itália



A Squadra Azzurra não vence uma copa desde 1982. Perdeu a final de 1994 para o Brasil, na disputa de penalidades, mas a maior chance perdida foi quatro anos antes, quando sediou o mundial.

Nas duas últimas Copas a Itália foi apenas coadjuvante, mas os comandados de Marcello Lippi querem voltar a ser protagonistas. E têm condições para isso.

Além da tradicional forte defesa, a Itália possui bons jogadores no meio e no ataque, com destaque para Totti, jogador do Roma. Pesa contra o fato de Totti estar voltando de contusão, e pode não estar em sua melhor forma durante o torneio. Mas mesmo sem ele, a Itália conseguiu vencer a Alemanha por 4X1 em recente amistoso.


Alemanha



A Nationalelf não vive um bom momento. Suas atuações não convencem, e á torcida não confia no título. Porém em 2002 os alemães viveram situação semelhante, e chegaram à final. Jogando em casa, têm condições de irem mais longe, e levantar o caneco.

Porém, além do capitão Ballack, faltam talentos à anfitriã. O que não vai faltar, com certeza, será organização e determinação.


Conclusão



Essa é minha lista de favoritos, na ordem de favoritismo, excluindo o Brasil, obviamente. Todos eles já possuem pelo menos um título mundial. Foi coincidência, já que nenhum time sem títulos aparece como forte candidato ao título. Equipes como Portugal, Holanda e República Tcheca podem surpreender, mas não as colocaria como favoritas. Além do que, excluíndo o Brasil e a Alemanha, todas as outras seleções ganharam seu primeiro título em casa. Se essa tradição for mantida, não teremos ninguém entrando pro seleto grupo de campeões mundiais em 2006.

Comentários

Minhas opiniões:
- Argentina: Está, pela segunda Copa seguida, no que é considerado o grupo mais difícil. Mas o grande problema é a contusão do jovem Messi. Creio que os argentinos passem às oitavas, acho que eles aprenderam a lição. Pela tradição, a Holanda também se classifica, apesar da força de Costa do Marfim (a melhor seleção africana do momento; eliminou Camarões, o que não é pouco) e Sérvia e Montenegro.

- Inglaterra: Realmente conta com a sua melhor seleção dos seus últimos 16 anos, que já dava um certo trabalho em 2002. A continuar a evolução que tem desde 1998, vai às semifinais. Só tem que tomar cuidado com as invencionices do Eriksson.

- França: Só irá longe se Zidane (que se aposentará após o Mundial) jogar tudo o que não conseguiu jogar em 2002. Pelo que jogou nas últimas partidas pelo Real Madrid (sendo decisivo), terá uma despedida de gala.

- Itália: Por mais que eu tente, não consigo vislumbrar um bom futuro para a Azzurra, apesar de seus bons jogadores - seu esquema tático não me satisfaz. Pra piorar, está num grupo complicado. Se bobear, não passa da Primeira Fase.

- Alemanha: Como equipe tradicional (afinal de contas, quem apostava numa classificação alemã - e na brasileira, também! - para a final da Copa de 2002?) e anfitriã do evento, merece sempre respeito, apesar da má fase que a cerca há anos. Torcida caseira e determinação para tal não irão faltar.
09/05 19:02:03

Comentar

Este post não permite comentários