Comentários

16/03: Mais sobre o Pan

O jornalista Ubiratan Leal, do excelente Balípodo escreveu um excelente post sobre o Pan: "Pan-Americano é exemplo do que não fazer". No post, Ubiratan faz o seguinte comentário:

"Se tudo isso fosse feito, a Copa seria bem-vinda, independentemente de o Brasil ter outras prioridades, como educação, saúde e diminuição da desigualdade social. Afinal, é legítimo argumentar que os investimentos do Mundial impulsionariam a economia e as áreas prioritárias acabariam se beneficiando indiretamente. Até porque o fato de uma área ser prioritária não significa que as outras devam ser abandonadas."

Eu concordo com o Ubiratan. O fato de que o Brasil necessita de investimentos em educação e saúde, por exemplo, não quer dizer que investimentos em outras áreas não devem ser realizados. E realmente, com um planejamento bem feito, essas áreas podem sim se beneficiar com as obras realizadas por um evento desse porte.

O problema é que hoje, no Brasil, os investimentos nas áreas prioritárias estão muito abaixo do necessário, e os investimentos necessários à realização de um evento do porte de uma Copa do Mundo, de uma Olimpíadas, ou mesmo de um Pan, me parecem desproporcionais à importância que as áreas beneficiadas possuem em relação às prioritárias.

Reurbanizar a cidade do Rio de Janeiro é legal. Mas temos um país inteiro de crianças fora da escola, vivendo na probreza. E com o dinheiro já gasto nesse Pan-Americano poderia-se fazer muito por elas.


Comentários

A organização do Pan é bem-intencionada em vários pontos, mas repleta de erros em muitos outros. Em 2002, ainda na época da candidatura, a prefeitura da cidade e o governo do estado prometeram construir uma linha de metrô que chegasse à Barra. Já naquele momento, pensei: essa é uma promessa que não será cumprida.

Pra se ter uma idéia, a estação Cantagalo foi inaugurada há pouco mais de um mês. Era pra ter sido inaugurada em 1979! As construções de várias estações sofreram atrasos absurdos de anos por conta de falta de verba, brigas políticas, falta de planejamento... Como iriam construir várias estações de metrô em apenas cinco anos?

Sinto falta de um compromisso social como o da candidatura para as Olimpíadas de 2004, que dizia que teríamos que dar condições à população para sediar uma competição de grande porte com dignidade. Isso existe na organização do Pan de 2007, mas infelizmente não se refletiu em investimentos na base esportiva. Só é usado para a construção das arenas esportivas. De todo modo, que elas sejam usadas com sabedoria pelo poder público e para formação de atletas após o Pan, ou seja, que não virem elefantes brancos. Mas se depender dos nossos políticos, isso acabará acontecendo.
17/03 16:57:36
Olá Daniel. Pois é, o problema é esse: no papel tudo é bonito. O problema é colocar em prática. E no país em que vivemos, infelizmente, não dá pra ser otimista em relação a isso.
19/03 19:38:28

Comentar

Este post não permite comentários